Se nada der certo…

Uma festa com o tema “Se nada der certo” dos secundaristas da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo (IENH), no Rio Grande do Sul, repercutiu nas redes sociais. Em uma das típicas comemorações do 3º ano do ensino médio, alunos da escola na região metropolitana de Porto Alegre se fantasiaram de profissões que julgaram ser “alternativas” se nada der certo na vida profissional (Huffpost Brasil).

Foram duas coisas nessa brincadeira.

clique aqui!

Psicólogo não pode falar de política ou religião?

Dia desses fiz uma postagem na rede social questionando sobre os órgão reguladores e fiscalizadores que atuam para o bom funcionamento da democracia no Brasil. Dentre eles citei: CGU, TCU, CADE, Ministério Público, Policia Federal e etc.

Perguntei aonde estavam estes órgãos antes do governo PT. Pois ficou evidente nos últimos tempos que a corrupção no Brasil não vem de hoje ou dos últimos anos de governo PT. Consiste em um processo longo e complexo. Estabeleceu-se como uma cultura organizacional que atinge quase todas as instituições, desde a família até o senado. Ora, se sempre houve corrupção no Brasil e se sempre existiram órgãos reguladores e fiscalizadores, nada mais lógico que questionar sobre a competência histórica destes.

clique aqui!

O que é um psicanalista?

A dificuldade que nós psicanalistas temos em nos definir como profissionais, passa por uma característica importante do processo de formação pelo qual toda pessoa que deseja ser psicanalista passa, ou deveria passar.

clique aqui!

Bom cristão odeia bandido?

Olhem só, o diálogo estranho que tive com uma senhora católica de classe média alta, logo nesta semana quando a ex-primeira dama Maria Leticia Lula da Silva faleceu.

– Ja vai tarde! Justiça divina foi feita!! Bandida! não fez nada pro Brasil! Só faltam canonizar ela!! Bandida! 

– Mas porque todo essa fúria?

– Ela é bandida, roubou o dinheiro do povo é uma bandida também… igual o marido dela!

– Bandida? Mas ela ainda nem foi julgada ou presa… E mesmo se fosse: bandido não merece certo respeito e dignidade também?

– Não! bandido tem que sofrer e mofar na cadeia!

Compreendem a lógica do pensamento? Há pensamento?

clique aqui!

A gestão Doriana

Doriana, não e apenas uma marca de margarina que desenhou a familia brasileira impossivel, feliz, de bem com a vida e com tempo pra degustar um pão com café.

Doriana passa a ser agora um adjetivo para qualificar o tipo de gestão que Dória – empresário e gestor moderno – pode ter o azar de imprimir na história de São Paulo.

clique aqui!

 

 

Fim de ano, a profissão e a imagem do psicólogo

Em conversas de fim de ano com amigos e familiares o assunto profissão sempre aparece. Aí me disseram que eu tinha que dar um “up” na minha imagem no facebook, criar uma fanpage legal, com uma foto minha bem produzida, sorrindo, mostrando confiança… segundo ele: “mostrando que voce é um “”profissional diferenciado”” (cara, como odeio essa frase!) e postar frequentemente frases e fotos de psicologia.

Penso o seguinte

A psicologia/psicanálise que aprendo não cabe em frases de autoajuda ou frases de efeito e não acredito que uma pessoa, lendo algum post bonito e supostamente profundo, venha procurar meus serviços ( e se procurar, vai se decepcionar!). Além disso, a psicologia tão associada a “frases de efeito” faz justamente desqualificar a própria psicologia e o trabalho do psicólogo/psicanalista. Ficar citando frases, muitas vezes fora de contexto, me parece algo semelhante aos fiéis religiosos que citam versículos da bíblia para provar tudo e qualquer coisa. To cansado de ver a foto do Freud com frases que muitas vezes nem são dele…

Mas afinal, como o psicólogo/psicanalista pode ou deve divulgar seu trabalho?

Sejamos críticos! Cada vez mais.

A psicanálise foi superada pela neurociência?

Com 60 anos de carreira, Ivan Izquierdo, 78, é o neurocientista mais citado e um dos mais respeitados da América Latina. Nascido na Argentina, ele mora no Brasil há 40 anos e foi naturalizado brasileiro em 1981. Suas pesquisas ajudaram a entender os diferentes tipos de memória e a desmistificar a ideia de que áreas específicas do cérebro se dedicariam de maneira exclusiva a um tipo de atividade [1].

Izquierdo em entrevista para Folha chega a falar sobre a psicanálise. Retiro alguns fragmentos para que possamos pensar sobre eles.

clique aqui!