Devo consultar um terapeuta?


É ainda freqüente em nosso país, que as pessoas que procuram ajuda psicoterápica profissional, seja de um psicólogo, psicanalista ou qualquer outro psicoterapeuta, sejam rotuladas de “problemáticos” ou “pessoas frágeis emocionalmente”. Mas será que isso é verdade?Obviamente, a maioria das pessoas que procuram este serviço, são impulsionadas por uma angustia muito atual e urgente: a perda de pessoas importantes, problemas profissionais e financeiros, problemas de relacionamento, distúrbios de sono, do apetite sexual ou alimentar etc. No entanto, existe outro tipo de pessoa que procura a clinica psicoterápica, sobretudo a clinica de orientação psicanalítica (a psicanálise é uma teoria criado por Sigmund Freud). Estas pessoas estão longe de serem consideradas “frágeis emocionalmente” ou “problemáticas”, e estão em busca de uma compreensão mais profunda de si e do ambiente que as cerca.

 

No decorrer da analise pessoal, o paciente se vê mergulhando no seu passado, reaviva situações que até então não se lembrava. Não é um caminho fácil de percorrer, pois, na maioria das vezes, nos negamos a confessar certos hábitos, fantasias e sobretudo não aceitamos o reconhecimento de que somos falhos, humanos e muitas vezes infantis. Com o passar do tempo, passamos a confiar no nosso terapeuta, que oferece toda sua atenção e ouvidos abertos e bem treinados para escutar nossos dilemas. Recebemos então um outro ponto de vista, uma nova saída para antigos problemas, ou novas idéias e soluções para uma vida já estagnada pelo cansaço.

Muitas pessoas também acreditam que fazer analise é uma despesa muito cara ao bolso. Vamos então esclarecer. Nem todos profissionais cobram caro por seções de analise e há possibilidade de você ser atendido por clínicas sociais, que cobram bem mais barato. Geralmente os psicólogos atendem pelos planos de saúde, mas poucos psicanalistas fazem isso. Há espaço na psicanálise para que uma pessoa completamente saudável possa procurar analise e desse modo o atendimento na clinica psicanalítica adquire um caráter diferente. As horas de analise seriam então como um cuidado pessoal (como a academia que pagamos para evitar a indesejável gordura localizada) que escolhemos, contra a estagnação mental.

Enfim, fazer terapia não significa necessariamente que você esta doente, e sim que esta querendo solucionar questões pessoais muito importantes que lhe preocupam. E geralmente, este processo é revelador e muito bonito.
E pra quem pensa que o analista (sobretudo os psicanalistas) são seres sobre-humanos, frios e calculistas, vai o poema:

POESIA

“Pois fica decretado
a partir de hoje,
que terapeuta é gente também.
Sofre, chora,
ama e sente
e, às vezes, precisa falar.
O olhar atento,
o ouvido aberto,
escutando a tristeza do outro,
quando, às vezes, a tristeza
maior esta dentro do seu peito.
Quanto a mim,
fico triste, fico alegre
e sinto raiva também.
Sou de carne e sou de osso
e quero que você saiba isto de
mim.

E agora,
que já sabes que sou gente,
quer falar de você para mim?

(Cyro Martins, retirado do livro “Fundamentos Psicanalíticos” de David E. Zimerman)

Anúncios

1 comentário

  1. cara, esse post ficou muito bem escrito …

    alias, vou linkar seu blog no meu… assim a galera que entrar deixa comentário tbm…

    abraços

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s