Ganhador do Prêmio Nobel de Medicina quer aliar as ideias de Freud à neurociência


Em 2000, Eric Kandel, professor da Universidade Columbia e pesquisador do Howard Hughes Medical Institute, ganhou o Prêmio Nobel por seu trabalho sobre aprendizado e memória. A primeira paixão de Kandel foi a psicanálise, e ele é um dos principais defensores da fusão entre a neurociência e a psicologia, há muito tempo divididas. Seu livro sobre o assunto, Em Busca da Memória, chegou às livrarias americanas em março. Kandel, de 76 anos, conversou com Claudia Kalb, da Newsweek.
Claudia Kalb – Como Freud se sustenta?
EricKandel – Acho que ele é um gigante. Extremamente inteligente, perspicaz e imaginativo. Há coisas que ele disse e não se sustentam. Sua visão sobre a sexualidade feminina estava errada. Mas ele nos forneceu um retrato rico e cheio de nuanças sobre a complexidade da vida mental. É um dos maiores pensadores do século XX.
Kalb – Quais são suas maiores contribuições?
Kandel – Muito do que fazemos é inconsciente. Essa é uma revelação que vem em grande parte de Freud. O fato de que sonhos têm significado psicológico, de que crianças são indivíduos ativos e pensantes, que têm experiências sensuais assim como experiências dolorosas, isso também vem de Freud. O fato de que ouvindo um paciente cuidadosamente você pode perceber muito do que o inconsciente está dizendo. Isso tudo é revolucionário.
Kalb – A psicanálise ainda é relevante?
Kandel – O problema da psicanálise, que é um problema profundo, não é Freud. As gerações subseqüentes não conseguiram torná-la uma ciência mais rigorosa, baseada nas ciências biológicas. A psicanálise como forma de terapia entrou em declínio porque consome muito tempo e dinheiro e, o mais importante, as pessoas não têm mais certeza se funciona ou não. Acho que vai acabar se a comunidade psicanalítica não fizer um esforço sério para verificar os conceitos e mostrar os aspectos da terapia que funcionam, em que condições, para que pacientes e com quais terapeutas. Precisamos olhar para a eficácia biológica de todos os tipos de psicoterapia, da mesma forma que fazemos com os remédios. Isso é o que devemos buscar nos próximos 15 anos. Se conseguirmos, vai haver uma revolução nesse campo. Afinal de contas, Freud sempre dizia que algum dia no futuro teríamos de juntar a psicanálise e a biologia da mente.
Kalb – Quando começou seu interesse pela psicanálise?
Kandel – Quando eu tinha uns 20 e poucos anos. Tinha um grande apelo como aventura intelectual. Era uma forma de compreender a mente humana, as aspirações, o processo mental inconsciente, desejos, sonhos. Fui para a faculdade de Medicina querendo me dedicar apenas à psicanálise.
Kalb – O senhor disse ao grande neurobiólogo Harry Grundfest que queria encontrar o ego, o id e o superego durante seu estágio de seis meses no laboratório dele. Em que estava pensando?
Kandel – Eu era um idiota. Achar que cada uma dessas estruturas mentais complexas tinha uma localização única e que eu poderia encontrá-las em seis meses era um absurdo. Aprendi a ser mais realista. Grundfest colocou em minha cabeça que o cérebro precisava ser analisado uma célula de cada vez.
Kalb – O senhor percorreu um longo caminho. Sobre o que é seu novo livro?
Kandel – Meu livro tem duas finalidades. A mais importante é ser uma introdução para o leitor leigo à nova ciência da mente e à explosão que ocorreu na neurobiologia dos processos mentais nos últimos 50 anos. O segundo tema é minha vida e trabalho – como me interessei pelo problema da memória e como tirei proveito e, em um grau modesto, participei dessa revolução.
Kalb – Como será o futuro?Kandel – O futuro da neurociência é brilhante. O perigo é que nós estamos no pé de uma cadeia de montanhas que as pessoas pensam que já escalamos. É uma montanha enorme. Vai levar um século.
Anúncios

1 comentário

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s