QUANTO CUSTA FAZER TERAPIA?


Primeiramente , não vou falar nesse texto uma média de preços praticados por mim e meus colegas. E também não vou trocar as palavras “preço” por “investimento”, na ideia boba de provar para você que uma psicoterapia seria um investimento na sua vida. Talvez você faça psicoterapia e ache péssimo. Talvez você prefira malhar na academia. Talvez prefira continuar com os mesmos problemas que têm desde seus 12 anos de idade. Primeiramente, quero ser franco com você e deixar bem claro que entrar em um processo de análise é uma coisa só sua, singular e, na grande maioria das vezes, gratificante.

clique aqui!
Os tempos mudaram desde que Sigmund Freud desenvolveu o método psicanalítico. Provavelmente, você imagine a profissão de psicólogo clínico, conversando com pacientes. Esta imagem quem primeiro construiu historicamente foi Freud, o primeiro a tentar “curar” e sondar a mente de pacientes por meio da fala, em tempos que se mapeava o cérebro em busca de regiões possivelmente “patogênicas”; e iniciava-se a grande aventura em busca da célula nervosa, sem falar do eletro-choque que figurava no horizonte dos tratamentos psiquiátricos.
Os remédios mudaram, os tratamentos mudaram, a terapia pela fala (“talking cure”) mudou também. Um psicanalista freudiano clássico e irremediável, vai propor a você que se deite no divã, faça 4 sessões de 50 minutos semanais e seguirá estritamente as técnicas psicanalíticas básicas que, se lermos os relatos clínicos históricos da psicanálise, nem Freud ousou seguir estritamente. E o preço? Digo a vocês: Um preço alto de considerarmos a realidade brasileira.
No entanto existem psicoterapeutas que são mais flexíveis, em relação à técnica, preço, o número de sessões semanais. Ou seja, dá para negociar e chegar num gasto mensal plenamente possível, que chegaria mais ou menos no preço que você paga por uma academia de ginástica todo mês.
Você me diz: “Mas a ginástica eu faço toda semana porque meu corpo precisa de exercícios físicos, meu coração precisa de exercícios aeróbicos, meus músculos precisam de movimento e força!” Eu concordo plenamente com esta observação, tanto que procuro me movimentar e o bem estar é evidente. Mas, podemos ver a terapia semanal como uma forma de exercitar a mente, movimentar as memórias, fortalecer as habilidades sociais, e tentar resolver probleminhas chatos do tipo, mania de limpeza, brigas constantes com o(a) namorado(a) e essa coisas que você está cansado de experimentar, e para isso, basta desejar enfrentar as altas e espessas muralhas de dentro de nós.
Há atualmente diversas Clínicas Sociais, que proporcionam um atendimento psicoterápico de qualidade idêntica a clinica particular, só que a preços reduzidos. A Clínica Social é uma forma de atender parte da população que é atingida mais freqüentemente e de uma maneira brutal pelas “dores psíquicas”. Ótimo isso não?
Quando dói nosso dedo ou qualquer outra parte do corpo, vamos ao médico e dizemos: “Doutor, dói aqui!” e o problema quase sempre é resolvido. Mas e quando a dor está dentro de nós, nos faz sofrer imensamente, e não sabemos nem ao menos onde dói?

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s