TIRO NO PÉ: CONGRESSO APROVA CORTE EM VERBA PARA A CIENCIA


“No meio da maior crise que o país já teve, o presidente [Barack Obama] convocou grandes líderes científicos para participarem do governo e se comprometeu com o aumento dos investimentos no setor”, disse. “[Fazer cortes em ciência] é uma política de suicídio. (Jacob Palis Jr, da Academia Brasileira de Ciências)
__

No dia 18 de dezembro de 2008 foi aprovado pelo congresso nacional o Orçamento de 2009 relatado pelo senador Delcídio Amaral do PT-MS (http://www.delcidio.com.br/). Houve cortes bruscos em diversos setores, no entanto um corte de 18% no orçamento para o Ministério da Ciência e Tecnologia chama atenção em épocas que a produção de conhecimento e informação consistem nos principais fatores de desenvolvimento que um pais pode ter.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende declarou a Folha de São Paulo, em 22 de janeiro de 2009 que “O relator demonstrou falta de responsabilidade, de compromisso, com o futuro do Brasil”. Certamente, cada ministro puxa a sardinha para o seu lado, sabemos; mas qual será a consequencia desse corte de verbas?

Tudo que compramos, comemos, usamos e vestimos é fruto direto ou indireto da ciência. Um liquidificador ou uma TV, por exemplo, são bens de consumo cuja patente (“o como se faz”) está registrada em um país que desde sempre apoiou e incentivou o processo científico. Ora, esse tipo de produto com alto valor agregado trás riquezas diversas para um país; a mais obvia é a riqueza financeira, mas há aquela riqueza que muitas vezes esquecemos de mencionar: o valioso e essencial conhecimento. E podemos ter certeza, há muito mais que se ganhar fomentado o desenvolvimento cientifico e tecnológico do que fomentar outros tipos de produção.

Claro que nada é tão simples. Pessoas morrendo de fome e analfabetas por um lado e, de outro, cientistas testando hipóteses malucas. Há que se chegar em um balanço orçamentário justo que não comprometa nenhum setor. Talvez tenha sido essa a intenção dos relatores do orçamento de 2009.

No entanto, conhece-se um país pela importância que dá a cada setor. É sabido que no Brasil e educação de qualidade nunca foi prioridade nenhuma, o que se vê? Pessoas que mal sabem falar, expressar sentimentos, violentas, uma quantidade enorme de analfabetos funcionais e por aí vai.
Os países da União Européia e Estados Unidos são os que mais investem em ciência e tecnologia, portanto detém o maior numero de patentes, colocam no mundo um maior numero de doutores e, adivinhem, são mais prósperos. A China, que surgiu como uma potencia emergente nos últimos anos percebeu que investimento em educação e ciência, traria desenvolvimento sólido.

Estamos novamente na contramão da história, se é que um dia saímos dela…

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s