NÓS VIEMOS DO MACACO?


Famosa imagem que nos confunde

“Em 1871, Darwin tomou coragem e publicou A descendência do homem, em que incluiu o Homo sapiens na árvore da vida, no ramo dos primatas, ao lado de chimpanzés, gorilas e orangotangos. A reação não foi favorável. “A imaginação do senhor Darwin é inesgotável… É surpreendente que um homem da ciência como ele possa dizer que o homem ‘certamente’ descende de um macaco”, lê-se na resenha do The Times, de Londres.” (Revista Época)
Quando se é biólogo, ou de qualquer outra área científica, as pessoas acabem lhe perguntando coisas difíceis de responder. Como por exemplo: “Que planta é essa?”; “Que inseto é esse?”; e a resposta nem sempre é clara.
clique aqui!
Quando se trata de evolução humana tudo fica ainda mais complicado. Fui perguntado uma vez se nós viemos do macaco mesmo, e a resposta foi longa e tortuosa, porque para respondê-la, e ainda mais, para entender essa questão, necessitamos de alguns pré-requisitos básicos como, por exemplo, entender que os seres vivos são passiveis de mudanças estruturais e que essas mudanças se processam em milhares e milhares de anos. Isso já complica tudo.

Bom, comecei respondendo que não viemos do macaco porque na verdade somos macacos (pertencemos a ordem primates assim como todos que chamamos de macacos). Nossas diferenças genéticas e anatômicas são bem pequenas, embora tenhamos desenvolvido outras capacidades como raciocínio abstrato, alta capacidade de alterar a natureza das coisas (construção de prédios, carros, cidades, liquidificadores, etc.) e somos bastante confusos com o que pensamos e sentimos. A figura que ilustra este texto nos mostra que um ser “macacóide” foi se transformando em um ser mais parecido conosco, como num passe de mágica. Se você quer entender realmente como isso ocorreu é preciso muito estudo e mente aberta, ou você pode optar pela resposta mais fácil, acreditar que Deus criou tudo perfeito há alguns milhares de anos, e tudo ficou como sempre esteve.

As evidências fósseis são as principais fontes de informações sobre a modificação dos organismos ao longo do tempo e comprovam que muitos organismos foram extintos e que muitos (quase todos!) tem muitas semelhanças. Está bem evidente que o mundo nem sempre foi como é hoje, e que muitos grupos de animais se extinguiram enquanto outros foram formados a partir de um grupo pré-existente e outros sobreviveram há bilhões de anos.

Observem a semelhança enorme entre a pata de um cão e sua mão. Se fizermos essa comparação entre a nossa mão e a de um Chimpanzé, a semelhança é maior ainda. Com o desenvolvimento da genética, constatou-se que as semelhanças vão mais fundo: Nossos genes são parecidos ou idênticos. Nós humanos, temos alguns genes idênticos aos de uma bactéria.

Fica claro então que todos os seres vivos (plantas e bichos) possuem, em menor ou maior grau, algum nível de parentesco entre si. Este parentesco é aferido pela semelhança, e posteriormente foi praticamente comprovado pela genética evolutiva.

Entender como as mudanças ocorreram, ou seja, como um grupo de organismo surgiu a partir de outro é difícil, pois não temos provas, não temos fatos que ocorrem na frente dos nossos olhos, e para isso criam-se teorias.

Você já viu ou conheceu pessoalmente sua trisavó? Creio que não. Mesmo não a tendo visto, você tem a certeza de que ela existiu. Isto é, você pensa: Minha mãe nasceu de minha avó, minha avó, nasceu de minha bisavó e minha bisavó nasceu de minha trisavó. Você esta extrapolando um fato ao longo do tempo e cria um sistema de pensamento para verificar as verdades.

Agora faça isso e conte até contar 4 milhões de anos, provavelmente vai chegar à Etiópia e vai se deparar com um parente mais ou menos assim. Parece ficção.





3 comentários

  1. O mais misterioso na evolução biológica foram as mutações, acredito eu… é isso?
    O Jung acho que costumava falar que muitas dessas "explosões" "mutativas" de tamanha diversidade biológica mas com semelhanças pode ter sido realizada por uma sincronicidade na ativação de Arquétipos… complicado ,….rs

    Curtir

  2. o problema é o tempo mesmo,,,nao entra na cabeça do homem que o que existe hoje é apenas um corte temporal de mais ou menos 5 bilhões de anos. Mutação é natural e bem explicada creio…

    Curtir

  3. Concordo que seja o tempo, como o Luis falou, pois apesar de real e concreto o tempo de 5 bilhões de anos, quando pensamos nisso é tudo mais que abstrato. Temos referências, como diz no texto (mãe, avó, bisavó), ou mesmo pelo estudo da história de vida de alguém, de coisa de 100 anos – no máximo – passou disso é complicado entender e pensar a vida, do ponto de vista biológico, ainda mais para um leigo. Não sei se fui claro, mas me parece que é complicado para a grande maioria das pessoas pensarem na chamada evolução quando não se tem tempo em vida própria de acompanhá-la, vê-la "mutando"…rs Morre-se antes. Então, tudo parece ficar mais fácil – principalmente para os leigos – quando se cria um criador, e se esquece quem o criou: o próprio homem e sua imaginação.

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s