PIRULITO DA CIÊNCIA


esse é bom!

Fiquei muito intrigado com esse título de novo disco e DVD do Tom Zé. Morri de vontade de perguntar para ele, que diabos é esse “Pirulito da Ciência”. No “Programa do Jô” ele responde categórico: “As perguntas melhores são aquelas que agente não sabe responder”. Então resolvi escrever este texto.

Hoje em dia vemos uma incrível popularização da ciência. Toda mídia se volta para os resultados e novos ditames dos estudos científicos. Que eu me lembre, o ovo de galinha, por exemplo, já foi considerado vilão do colesterol, depois foi considerado benéfico, e assim vai. Baseado em estudos científicos, a sociedade vai se reestruturando, pouco importando agora o conhecimento popular. Você pode até tomar o chá que sua avó prescreve para dor de barriga, mas vai ao médico e segue a risca suas recomendações. Compra revistas que anunciam tal regime como cientificamente testado, e compra aquele aparelho de ginástica que foi testado pela NASA. Afinal, agora os doutores das universidades aparecem no programa “Fantástico”, fazendo surgir um “admirável mundo novo”, correto e racional, regido pelas regras científicas.

Toda essa parafernália para nos auxiliar na dura tarefa de viver e ser feliz parece cada vez mais concreta, de modo que, se você não é feliz e sorri em fotos, se sente culpado; porque afinal, hoje em dia só não é feliz quem não quer. Está tudo ao nosso alcance, nas prateleiras das farmácias, bancas de jornal e num toque de botão no controle remoto.

Foi nos dado o pirulito da ciência, tal qual o pirulito que damos a uma criança para que se distraia da vida. O pirulito da ciência consiste nas garantias confortantes e saborosas que a ciência oferece ao homem moderno o tornando um ser extremamente comportado, normal e resignado e, ao mesmo tempo, infantil e tolo.

Vai tirar o pirulito da boca de uma criança para ver o que acontece…

__

SHOW DO TOM ZÉ EM Junho

RIBEIRÃO PRETO
14/6, às 21h, Praça 15 de Novembro,
Feira do Livro de Ribeirão Preto
Show O PIRULITO DA CIÊNCIA, com a banda

4 comentários

  1. É estranho dizer que é ruim ter um “Pirulito da Ciência”, já que de certo modo isso possibilita a todos alcançar a ciência e não apenas observá-la a distância como algo incompreencível aos reles mortais sem doutorado. No entanto o problema está com que frequência você “chupa” desse pirulito e o aceita tal qual um novo dogma religioso ciêntifico sem contestação a ponto de abandonar o milagroso chá de sua vovó. Penso que vejo aqui, os celtas sendo catequisados…
    Não sei dizer se isso é bom ou mal…

    Curtir

    1. Acho que acabamos substituindo seis por meia dúzia, nessa aceitaçao da ciencia como mais um dogma. A ciencia propoe uma visao perturbadora da vida poisexige e nos coloca em posiçao de “nao saber”, que é angustiante. Assim, possivelmente para evitar essa angustia, revestimos a discurso cientifico com um verniz de “palavras de deus”, de coisa totalmente certa. Voce ve os celtas. Eu vejo o romance “Admiravel mundo novo”, de Aldoux Huxley.
      Eu acho isso mal porque vejo potencialidade maiores na ciencia do que simplesmente subtiruir um visao religiosa ou mistica das coisas, ela seria uma tecnologia para auxiliar o ser humano a finalmente pensar de modo livre, sem entraves dogmaticos. Mas isso é um utopia de fato.
      Obrigado!!

      Curtir

      1. De fato. Também vejo aqui “Admiravel Mundo Novo”, porém como uma coisa ainda distante de certo modo, creio que não chegamos até esse ponto ainda, mas também vejo os celtas porque ainda preservamos um pouco de nossas raízes, porém se não aprendermos a colocar a ciência em seu devido lugar, logo logo estaremos em “Admiravel Mundo Novo”, e daí pra “Matrix” ou “Exterminador do Futuro”, não será muito distante.
        Mesmo essas minhas analogias parecendo muito exageradas e anti-tecnológicas, eu sou a favor da tecnologia, pois é uma das únicas maneiras que o Homem tem para entender o mundo que o cerca, e também de certo modo vejo que se faz necessário se não um pirulito, uma “balinha da ciência” que o seja, para que não sejamos completamentes leigos nos “assuntos dos doutores”, porém sempre resaltando que devemos “degustar” e não somente “chupar” desses doces.
        Eu que agradeço, o blog é maravilhoso.

        Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s