NA PORRADA.


A dor educa?

A maioria dos brasileiros já apanhou dos pais, já bateu nos filhos e é contra o projeto de lei do governo federal que proíbe palmadas, beliscões e castigos físicos em crianças, conforme pesquisa feita pelo Datafolha, publicada nesta segunda-feira (26/7) pela Folha de São Paulo.

E então aparecem pessoas dizendo: – “Eu apanhei quando pequeno e estou aqui: Feliz e saudável. Esta lei é um absurdo.” Depoimento no mínimo superficial. O sujeito considera a sua experiência própria como parâmetro da realidade. Pergunto às pessoas que têm esse tipo de discurso: Como seria se você não tivesse apanhado de seus pais, mesmo que pouco ou de leve? Como seria se você tivesse sido educado de outra forma? Impossível de responder. Mas temos pistas.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s