SEXO SUJO E PROIBIDO DE GERSON


“Nihil ex nihilo*”

(Pérsio)

Muito bom que essas coisas estejam passando na novela porque, caso contrário, não poderia falar delas sem certa represália de alguns.

Não gosto da novela “Passione”, mas tenho que confessor que fiquei intrigado com o segredo de Gerson (Marcello Antony), revelado no dia 30/11. A trama vinha se desenvolvendo e tudo indicava que o que Gérson escondia era uma perversão sexual e, além disso, um crime registrado ou realizado pelo computador.

Gerson enfim revela que gosta de sexo sujo, do cheiro fétido de banheiros públicos e de prostitutas que se vendem, e então na internet encontrou a segurança de poder exercitar sua perversão “tranquilamente”. Os telespectadores reclamaram, esperavam muito mais que isso. Eu achei que já basta. “Quem se decepcionou com o segredo de Gerson esperava um disco voador, achava que o Silvio de Abreu [autor] deveria inventar um novo problema com sexo”, diz o psiquiatra Flávio Gikovate, 67, na Folha de SP. Adorei esse comentário.

Gerson é um pervertido. A perversão tem um sentido nada pejorativo na psicanálise não constitui por si só uma doença ou problema. Uma perversão sexual consiste em um desvio, uma versão paralela de uma pulsão que promove comportamento sexual. O sexo promove reprodução da espécie e essa é a versão. Portanto qualquer desvio dessa finalidade é uma perversão: Sexo casual, oral, com camisinha, por diversão etc., são perversões. Caro leitor, você provavelmente já foi ou é um pervertido; e pouco importa.

Em 1905, o artigo “Três Ensaios sobre a Teoria da Sexualidade”, coloca Sigmund Freud nos anais da ciência sexual. Ele define o termo “perverso polimorfo”, quando se refere à sexualidade infantil. Quero dizer: É perversa porque não tem finalidade reprodutiva; é polimorfa porque pode vir a adquirir diversas formas de manifestação. Isso promoveu uma mudança bem profunda no modo como vemos nossas crianças. Para melhor creio, pois, da mesma maneira que um pássaro nasce já iniciando um processo de aprender a caçar e voar, nos seres humanos nascemos nos iniciando no processo de aprender a “fazer sexo”. Fazer sexo aqui se refere a todo processo de aproximação e conhecimento profundo do próximo, é a raiz da amizade, da parceria, do amor, dos laços familiares e sociais. A criança então é um aprendiz nessa “arte” que promove a formação de grandes grupos, grandes civilizações e sociedades colaborativas. Outra contribuição interessante é que sendo a criança uma perversa polimorfa há, portanto, grandes motivos para protegê-la do universo adulto e do marketing de cultura de massas agressivamente dirigido.

O pervertido da novela, em suas sessões de análise, volta à infância e lembra-se do cheiro fétido da empregada de sua casa e se excita. Nessa perversão de Gerson há, obviamente, a pedofilia. Além do sexo sujo ele se excita bastante com a atmosfera do “proibido”. O Sexo sujo é de certa forma o proibido, pois foi preciso conferir-lhe status de coisa sagrada pelas religiões mundo a fora; e a camisinha consiste numa proteção, numa barreira de contato que preserva os órgãos sexuais do contato com sujeiras orgânicas e patológicas do outro.

A mera perversão parece ser natural. Mas no caso de Gerson, há profundo sofrimento envolvido causado por um conflito entre a vergonha e desejo de autopunição e a necessidade de realizar esses atos perversos e sujos. Um conflito que se abranda ao se pensar sobre ele, ao se falar sobre ele. Vocês esperavam um disco voador?

 

*Nada Nasce do nada

 

 

Anúncios

1 comentário

  1. Muito bom, Nando!

    Parabéns pelo texto, bem como pela facilidade que teve em (d)escrever, de maneira muito clara e simples, sobre um ponto tão importante (e tão pouco ou mal compreendido) do pensamento de Freud; pode parecer óbvio o que expôs acerca da “versão” e, em seguida, do que seja a “per-versão”, mas é daqueles “óbvios” que poucas pessoas pensam.

    Abraço,

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s