HÁ COMO ENTENDER A MORTE?*


A notifica é recebida e nos minutos que seguem somos jogados para longe, somos jogados na parede. Sinto como se meu corpo se desfizesse, para entender melhor o que houve.

Sempre soubemos e não há coisa mais certa do que a morte. A ciência explica e entendemos muito bem que um ser humano dura em torno de 80 anos e após isso se decompõe. Seus compostos químicos voltam a ciclar na natureza e sua energia a fluir pelos ecossistemas. As religiões colocam, de muitas maneiras, cenários confortantes da vida após morte em que nossos queridos parentes ou amigos estão simplesmente bem.

Mas todas as explicações, científicas e religiosas, falham. O desespero e o nosso despreparo frente a um corpo morto no velório é solido como rocha, inexorável. Não há o que desfaça o sentimento de perda, não há nada mais certo, sério e inadmissível que a morte.  A mente não pode entender a morte, nem por meio da razão e nem pela emoção.

Enterramos nossos mortos, ritualizamos nossa dor, e sabemos que iremos passar por um processo tão doloroso quanto supomos ser a própria morte e o próprio inferno.

Ao longo de nossas vidas perdemos muitas coisas: nossos brinquedos, nossos gostos musicais, nossas preferencias politicas, nossa capacidade de amar, nossa capacidade de brincar como se tudo isso fosse um ensaio para algo enorme, para algo definitivo e arrebatador… Como é a morte.

Nesse momento, em que choramos e nos calamos impotentes diante de um corpo minucioso e cheio de memórias e história, a mente humana nada pode explicar. Não há como entender a morte, só há como chorá-la, senti-la… E amar quem fica.

_

*Homenagem singela ao querido Professor Carlos Del Bel e meu querido primo Mauricio Scozzafave Alves.

 

Anúncios

2 comentários

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s