cuban-doctors-examine-cholera-patients-at-the-hospital-of-the-ester2

Mais médicos! Mais estrutura! Mais tudo!


cuban-doctors-examine-cholera-patients-at-the-hospital-of-the-ester2

Não sei consigo me posicionar definitivamente sobre a “vinda dos médicos cubanos ou estrangeiros” ou sobre a “reforma no ensino da medicina”. Para mim, leigo nas questões burocráticas da profissão, tudo me parece positivo; posto que os números divulgados apontam para um baixo número de médicos em certas regiões do país e pelo fato de que médicos cubanos, são, no final das contas, médicos… e bons médicos (sobre medicina e médicos e cubanos, leia este artigo publicado no The New England Journal of Medicine,www.bit.ly/1aVrxti)

No Sudeste, por exemplo, há 26 médicos por 10.000 habitantes, taxa superior à dos Estados Unidos (24), Canadá (20) e Japão (21). Mas, nos estados do Norte, são 10 médicos para cada 10.000 pessoas, abaixo da média nacional de países como Trinidad e Tobago, Tunísia, Tuvalu, Vietnã, Guatemala, El Salvador ou Albânia. No Nordeste, a taxa é de 12 médicos para cada 10.000 pessoas — no Maranhão, chega a 7 médicos por 10.000, taxa equivalente à da Índia ou do Iraque. (Dados da Organização Mundial da Saúde, OMS)

clique aqui!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s