As poderosas do Lulu e os ofendidos de cueca


adao-eva-lulu-aplicativo

“Se for falar mal de mim, me chame,

Sei coisas horríveis ao meu respeito”

(Tati Bernardi, frase erroneamente creditada à Clarice Lispector)

_

Vivemos numa época de chavões. De frases que são ditas por puro hábito sem a necessária reflexão. Dentre milhares delas – como “Não tenho preconceito”; “O importante é sorrir sempre” –  escolho uma: “Respeito o que você pensa sobre mim e vou escutar com todo respeito”

Será mesmo? Será que podemos ou devemos falar, ou publicar, certas coisas?

clique aqui!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s