Votando sem perder a amizade


troca-politica

Fico impressionado como as pessoas sabem tudo de política nessas épocas.

Eu voto basicamente em ninguém. Anulo boa parte dos meus votos, porque considero totalmente abusiva e perversa a obrigatoriedade do voto em um país que educa pessoas para saber sobre geometria e a anatomia de uma planta mas ensina quase nada sobre política e ética na escola. É como obrigar alguém a dirigir um foguete espacial e não oferecer um curso sobre isso. Esse é um ponto.

Outro ponto: só voto em quem eu conheço minimamente. Eduardo Suplicy, uma figura incrível e notável da política brasileira e Marcus Vinicius Franzin Bizzarro, que é um cara que nasceu na minha cidade e que tinha tudo pra não entrar na política mas entrou por algum ideal. São dois que ganharam meu voto. Mas sei bem que os motivos que me levaram a votar nesses dois, são motivos completamente subjetivos e assumo que meu voto pode ser um grande erro.

clique aqui!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s