Drogas (remedios e venenos)

PSICOSSOMÁTICA (6) – SIMBOLIZAÇÃO E CONSIDERAÇÕES FINAIS

Além de muitos relatos clínicos de profissionais que tratam de pacientes com câncer, uma série de estudos demonstra a possível relação entre diversos tipos de câncer com a existência de fatores psicológicos específicos (Blumberg et al.,1954), estresse (Stephenson et al., 1954), imagem corporal (Fisher et al., 1956), dinâmica familiar em crianças (Greene et al.,1958), perda significante não resolvida e inabilidade de expressar frustração e raiva e laços fracos de relacionamento (LeShan et al., 1966), padrões de separação e perda, depressão e sentidos de esperança e desesperança (Schmale et al., 1964), capacidade diminuída de descarga afetiva (Kissen, 1966) e conflitos emocionais reprimidos (Bahnson et al.,1966). (mais…)

Anúncios

MOSQUITO DA DENGUE, MOSQUITO DO CRACK…

Sim senhor!!

“A capital do país esta sendo tomado pelo crack”. Simples assim e sensacionalista assim. Bom, todos vemos as imagens associadas à essa droga: Pessoas como zumbis vivendo em função do uso, crimes, violência e sexo motivados pela pedrinha branca tão querida.

O Ministério da Saúde percebendo o problema se lança em mais uma campanha para informar seguindo o mote moderno dos bons governos: “Já que prender e bater não adianta, o que resta é informar”. Primeiramente, vamos analisar isso. Realmente a informação é o grande aliado contra o abuso das drogas, mas não o seu uso. A informação que se espera que o poder público forneça ao povo, não é aquela colocada em cartazes e folhetos explicando o que cada droga faz no organismo e que o “crack mata” e outras coisas desse tipo. (mais…)

A PATOLOGIZAÇÃO DA VIDA

os remédios não dão sentidos para a vida

Muitos pais se desesperam ao perceber que seus filhos são quietos, tímidos e que parecem infelizes. Outros se desesperam também porque seus filhos são desatenciosos, rápidos demais e não conseguem se concentrar. Como é pratica constante nos dias atuais, leva-se o garoto ao médico que, muitas vezes sem necessidade, prescreve remédios, após uma entrevista breve de alguns minutos. O médico neste caso exerce uma função muito desagradável, porque de um lado há os pais desesperados confiando a vida do filho ao médico, respondendo à uma cultura que diz que os médicos podem e devem “salvar vidas”, semelhante à um deus na terra. E por outro lado, há a tendência natural do médico prescrever um remédio, que está associado à cura e cuja administração, sobretudo na psiquiatria, não é sempre tão eficaz. (mais…)

A CURA PARA TODOS OS MALES DA HUMANIDADE

Voce é isso.

Famoso e polêmico, Richard Dawkins[bb] nos dizia em seu livro “O Gene Egoísta” (1976), simplificadamente, que somos uma máquina viva com o objetivo de perpetuar os genes. Toda complexidade do comportamento animal (humano também) seria então uma orquestração com o objetivo final de manter os genes vivos. Vocês sabem, genes são as unidades codificadoras da maioria dos organismos vivos. Eles são feitos de DNA e participam da formação e funcionamento de muitas funções e estruturas do seu corpo (a instrução da cor e formato do seu cabelo esta lá, “escrita” nos genes). (mais…)

A ARGENTINA E A MACONHA

Argentina pode ser a nossa grande rival no futebol, mas dessa vez saiu na frente, e baseado em um importante estudo, explico porque .

A Suprema Corte de Justiça da Argentina declarou inconstitucional, nesta terça-feira, a punição à posse de quantidades pequenas de maconha para consumo pessoal para maiores de idade, anunciou uma fonte do alto tribunal. (mais…)

NOVA LEI ANTIFUMO EM SÃO PAULO CRIA VÍTIMAS E VILÕES

Imagem comum nos bares é ver um fumante dando um passo para o lado e acendendo seu cigarro

Começa no Brasil uma nova postura frente um hábito muito comum em quase todas as culturas humanas: o fumar. O inicio do século XXI vem sendo marcado por leis mais rígidas e a estabilização ou queda do número de fumantes quase no mundo todo. Há consenso, inclusive entre fumantes, que fumar em locais fechados (locais com 4 paredes e teto) é uma prática que traz um outro tipo de “vítima”: o fumante passivo. Nesse ponto, quase todos os fumantes que conheço respeitam bastante o outro em ambientes fechados. (mais…)

MICHAEL JACKSON: UM ASTRO ANESTESIADO

“Deixa eu brinca de ser feliz Deixa eu cuidar do meu nariz” (Todo carnaval tem seu fim, Los Hermanos)

Se você nasceu nos anos 80, certamente não ficou imune aos efeitos deste cara. Certamente ele está presente nas suas memórias de infância, mesmo você não gostando muito de música. Fazendo uma breve releitura de minhas memórias, eu que nunca fui fã de Michael Jackson (MJ), guardei uma imagem desse sujeito: uma imagem intocável de um ótimo dançarino, revolucionário grandioso da música pop. Apesar das constantes confusões sexuais, pedófilas e relativas à sua auto-imagem, exaustivamente expostas na mídia mundial, a imagem de MJ para mim é positiva.

(mais…)