Drogas (remedios e venenos)

OLHÁ SÓ!


http://www.fbresearch.org/

Anúncios

FESTAS RAVES: O DIABO MODERNO

Compositor Karlheinz Stockhausen, o gênio da música do século XX. O compositor alemão foi o autor de muitas composições radicais de vanguarda como a música para quarteto de cordas em helicópteros (Helikopter-Quartett).

“Pode acreditar Diabo é quando não há mais poesia O chão não está mais fixo do que seu olhar Hoje pra ninguém” (Um Segundo. Samuel Rosa & Chico Amaral, Banda Skank, Disco Cosmotron, 2003)

__

A mídia tem vinculado as Festas Raves (festas de longa duração cujo som predominante é a música eletrônica nas suas mais variadas vertentes) ao uso de drogas e crimes sendo que, na maiorias das vezes, tratam o assunto de forma banal e sem a devida importância. Nos anos 50, começa a surgir um estilo musical chamado Rock and Roll que iniciando alguns movimentos importantes. Primeiro, a musica passa a se tornar parte de um mercado consumidor, ganha valor de mercadoria; segundo, a música passa a ser causa e consequencia de mudanças de comportamento muito importantes, sobretudo entre jovens. (mais…)

A DIFÍCIL EQUAÇÃO ENTRE MEDICINA E PSICANÁLISE

SÃO PAULO, 3 de novembro de 2008 – No mundo de hoje, cada vez mais marcado pelo imediatismo, as pessoas acreditam que podem trocar uma ação de reflexão sobre as próprias mazelas e virtudes e o esclarecimento de sua própria condição de sujeito pelo uso de um fármaco. Esta é a opinião do psicanalista e mestre em Psiquiatria Durval Mazzei Nogueira Filho, autor do livro Psicanálise e Medicina (editora Escuta), lançado recentemente. “Se dormimos apenas sob o efeito do Rivotril, para que vamos nos dedicar a um trabalho psicanalítico? Não é exatamente uma decisão inteligente, mas pragmática e resolutiva. Até o fármaco começar a falhar”, afirma Nogueira Filho nesta entrevista à Gazeta Mercantil.

(mais…)

DROGAS, SEXO, DEUS E DIABO: POR QUE É DIFÍCIL FALAR SOBRE CERTAS COISAS?

Semana passada nesta coluna iniciei alguns pensamentos sobre drogas e sobre os perigos de seu abuso, e recebi alguns e-mails muito bons. Como sou orientado a pensar cientificamente, não objetivei em nenhum momento fazer julgamento moral de quem usa ou deixa de usar qualquer droga. Deixei claro que o problema das drogas é que elas dão extremo prazer ao sujeito que as usa, além das outras conseqüências resultantes da tolerância e dependência. Não vou emitir opiniões do senso comum como: “Diga não as drogas” ou “Drogas nem morto”, pelo simples fato de que é necessário pensar mais e julgar menos, quando se trata de assuntos delicados e importantes. Foram expostos no texto idéias e raciocínios de no mínimo 30 anos de existência, os quais a ciência vem desenvolvendo com o intuito de minimizar os efeitos danosos do uso ou abuso de drogas. (mais…)

DROGAS: POR QUE TEMER?

Além da inflação, o pagamento de contas no fim do mês e mais outras peculiaridades do cotidiano, uma das maiores preocupações dos pais de filhos adolescentes, são as drogas.

O mundo é perigoso, as tentações são as mais diversas e esta lá: nosso filho a mercê dos grandes monstros da civilização moderna. (mais…)