Regulamentação

O futuro da psicanálise não está nas grandes instituições

Uma entrevista com Joel Birman Edição e apresentação de Daniel Kupermann

Resumo: Para a sua estréia on-line, Gradiva (http://www.gradiva.com.br) teve o prazer de entrevistar Joel Birman, hoje um dos mais influentes pensadores da psicanálise no Brasil. Psicanalista de muitos talheres e para os mais variados gostos, com livre trânsito por temas variados, nesta conversa, da qual participaram Helena Besserman Vianna, Atalia Fontes, Daniel Kupermann, Jorge Luiz Veschi, Birman pode falar dos impasses que a psicanálise vem atravessando atualmente – tanto institucionais quanto teóricos e clínicos -profetizando que o futuro está nos pequenos agrupamentos de psicanalistas, e não nas grandes corporações internacionais de uma psicanálise com desejos de globalização. Contou-nos também da sua experiência de “despatriamento” durante um ano sabático de estudos vivido em Paris, da crescente inserção da psicanálise na universidade e, atendendo à nossa curiosidade sobre seu percurso de vida, dos caminhos e desvios que o levaram à opção pela psicanálise. O leitor de Gradiva encontrará aqui certamente a agilidade e profundidade crítica que já há muito caracterizam o pensamento do escritor, pesquisador e psicanalista Joel Birman.