Sexualidade

A perda da infância

A menina Thylane Lena-Rose Blondeau, uma francesa de 10 anos de idade (que desde os 4 é modelo) causou grande impacto ao fazer um ensaio fotográfico bastante sensual para a revista Vogue. Moralista de plantão se debatem nas suas cadeiras. Há depoimentos do tipo: “A mãe dessa menina deveria ser presa”; “Deveríamos processar a revista vogue” e por aí vai. Ao mesmo tempo, pedófilos salvam as fotos da menina nos computadores e se masturbam. A opnião publica não sabe o que fazer. E nem eu.

ENTREVISTA SOBRE REALITY SHOWS

Em tempos de ‘espiadelas’ por todos os lados, nada melhor que pensarmos sobre o efeito ou a razão disso. Explico. Ao buscar saber o que pensa e quais considerações seriam relevantes para um psicanalista acerca dos programas chamados “Reality Shows” (ex: Big Brother, A Fazenda, etc.), foi que resolvi elaborar uma pequena entrevista, a contar com a ajuda de um amigo, Bruno Maríncolo, para a formulação das perguntas em geral. Os apontamentos de um psicanalista sobre um assunto tão em voga, pensamos, são de grande importância para uma maior compreensão das diversas dinâmicas envolvidas em um jogo que mistura, além da vontade de ‘sobreviver ao próprio jogo’, outros sentimentos os mais humanos da parte de todos os participantes. E, principalmente, na medida em que estes que jamais foram vistos uns pelos outros anteriormente, agora têm que conviver num só e único ambiente – em geral, uma casa – tendo como principio básico para tal convivência (acredita-se!), a tolerância e o respeito. Mas chega de “BBB”, digo, “Blá Blá Blá”, e vamos às perguntas. O psicanalista convidado para a entrevista é Luis Fernando S. de Souza Pinto, que trabalha em Ribeirão Preto. Luis Fernando* é formado em Ciências Biológicas com mestrado em Psicobiologia pela USP-RP e formação em psicanálise pelo Núcleo Távola.

(mais…)

ABUSO SEXUAL INFANTIL, YOUTUBE E O FUNK

busca no Google pelo termo "menina 14 anos"

18 de maio é a data em que Araceli Cabrera Crespo, de nove anos incompletos, desapareceu da escola onde estudava para nunca mais ser vista com vida. A menina foi estupidamente martirizada. Araceli foi espancada, estuprada, drogada e morta numa orgia de drogas e sexo. Seu corpo, o rosto principalmente, foi desfigurado com ácido. Seis dias depois do massacre, o corpo foi encontrado num terreno baldio, próximo ao centro da cidade de Vitória, Espírito Santo. Seu martírio significou tanto que esta data se transformou no “Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”(www.censura.com.br).

COMO ENTENDER JAIR BOLSONARO?

 O conflito do homofóbico é que a homossexualidade deve ser eliminada do planeta porque a homossexualidade lhe é tentadora, convidativa e perturbante.

Jair Bolsonaro é um dos mais polêmicos deputados. Seja lá o que essa palavra “polêmico” signifique neste caso, creio que é melhor o rotularmos apenas disso visto a grande capacidade que esse senhor tem de promover discussões passadistas, irracionais e fantasiosas.


(mais…)

SUTIÃ AOS 6 ANOS?

Saiu na Folha de São Paulo do dia 7 de abril de 2011 a matéria bizarra intitulada “Sutiã aos 6 reabre polêmica da “adultização” de crianças”.

Depois das maquiagens e dos sapatos de salto, crianças ainda longe da pré-adolescência, na faixa dos seis anos, agora têm à disposição sutiãs com enchimento. Lojas de departamentos passaram a vender peças para meninas com bojos que imitam o formato dos seios (FSP, 7 abril 2011).

Na

mesma matéria há depoimento de mães que cederam a rea (mais…)

MASSACRE NO RIO DEVE SER TRATADO COMO PROBLEMA DE EDUCAÇÃO NÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA

Wellington Menezes, 24, gostava de cães e gatos, não se drogava, não tinha amigos, era virgem e puro

Parece que o Brasil foi colocado no mapa dos massacres em escolas que vem acontecendo há décadas no mundo. Depois da tragédia o pensamento humano segue no sentido de (1) explicar porque uma pessoa faz isso; (2) como evitar novos massacres. Vou tentar colocar esses dois pontos. E finalmente, uma pergunta que sempre me faço é: por que o ambiente escolhido é a escola? (mais…)

Sutiã aos 6 reabre polêmica da “adultização” de crianças

Pierre Duarte/Folhapress. Sutiã infantil com bojo à venda em loja de departamentos na rua da Consolação

São Paulo, quinta-feira, 07 de abril de 2011

de Ribeirão Preto Colaboração Para a Folha De São Paulo | Juliana Coissi, Chico Felitti E Vanessa Correa.

_

Depois das maquiagens e dos sapatos de salto, crianças ainda longe da pré-adolescência, na faixa dos seis anos, agora têm à disposição sutiãs com enchimento.

Lojas de departamentos passaram a vender peças para meninas com bojos que imitam o formato dos seios, conforme revelou a coluna Mônica Bergamo ontem.

Fábricas de Franca, no interior paulista, afirmam que passaram a produzi-los a pedido de mães cujas filhas disseram querer imitá-las. (mais…)